sábado, 13 de julho de 2013

A Nossa Confiança



“Sereis odiados de todos por causa de meu nome; mas aquele que perseverar até o fim, será salvo”.
(Mateus 10,22)

Aquele avião decolou levando vários passageiros, dentre os quais apenas uma criança, um menino de oito anos. Esse garoto levou alguns brinquedos e permanecia brincando tranquilamente.

Em dado momento, o avião começou a enfrentar fortes turbulências, e todos os passageiros entraram em desespero, menos o menino que continuava brincando calmamente como se nada estivesse acontecendo.
Alguém lhe perguntou: “Você não está com medo?”

Ele respondeu: “É claro que não! Eu não tenho medo porque é o meu pai que está pilotando o avião”.
Essa é a confiança que devemos Ter em Deus. As tribulações e dificuldades vêm, mas jamais devemos perder a nossa confiança em Deus. E essa confiança deve ser tão grande que, por maiores que sejam as tribulações, não devemos nos abalar.

A partir do dia em que colocarmos as nossas dificuldades, tristezas, medos e imperfeições no Coração de Jesus, a partir daí seremos felizes plenamente e viveremos melhores. Pois, isso é o mínimo que Jesus espera de cada um de nós: a nossa confiança.

Vamos terminar essa nossa meditação rezando o salmo 130 (131). Esse Salmo tem apenas três versículos, mas é um Salmo grandioso, é o Salmo da confiança. O seu título é: “Abandono em Deus”. Vamos, então, nos abandonar nas mãos de Deus e colocar Nele toda a nossa confiança, toda a nossa esperança. Rezemos: 

“Senhor, meu coração não se enche de orgulho,
Meu olhar não se levanta arrogante.
Não procuro grandezas,
Nem coisas superiores a mim.
Ao contrário, mantenho em calma e sossego a minha alma,
Tal como uma criança no seio materno,
Assim está minha alma em mim mesmo.
Israel põe tua esperança no Senhor,
Agora e para sempre.”
Amém.

0 comentários:

Postar um comentário